Controle é poder?

66935a.jpg

Ultimamente tenho lido um pouco sobre o período da Segunda Guerra Mundial e mais especificamente, sobre o Nazismo. Esse que, creio ser um dos grandes movimentos totalitários mais intolerantes e pré-conceituosos do século XX.

O controle tem um poder de influência sobrenatural. É incrível perceber que a Alemanha, uma nação de potência na época, com um nível elevado de educação e cultura (traduza por conhecimento), pôde ser influenciada por Adolph Hitler, que conseguiu organizar um grande exército contra outras nações e um grupo que exterminou várias comunidades, como por exemplo: homossexuais, ciganos e judeus.

Esse período histórico é retratado nos belíssimos filmes como “Olga” e “A Lista de Schindler”. O primeiro é uma jóia, uma das raridades na cinematografia brasileira e relata a bravura e coragem de uma mulher judia de classe média, que lutou pelos interesses políticos do socialismo, buscando ideais de liberdade e igualdade social e contrariando atos de discriminação imposta pelo governo do III Reich. Olga Benário, esposa de Luís Carlos Prestes, se entrega nesse propósito e morre nessa luta no campo de concentração, em Bernburg, numa câmara de gás.

Sobre o “A Lista de Schindler”, temos a história de um homem que pôde salvar a vida de milhares de judeus e, mesmo a fábrica entrando em falência, lutou pelos direitos humanos. Não depositou maior importância nas questões financeiras quando se tratou de pessoas.

Um trecho muito interessantíssimo do filme é a conversa de Amon Goethe (líder do campo de concentração de Plaszow) e Oscar Schindler. Goethe afirma que os judeus obedecem as ordens impostas pela sua liderança, pois ele se utiliza do poder para controlar situações e as almas que estão presas. Porém, Schindler lhe dá uma bela resposta: “Controle é poder. Justiça é diferente de poder. O poder é quando temos justificativa para matar e não matamos. Um ladrão é trazido ao imperador, atira-se ao chão pedindo piedade. Sabe que vai morrer. E então o imperador…o perdoa. Isso é poder Amon, isso é poder.”

Outra pessoa, além de muitas existentes, que resistiu e se pronunciou contra o movimento nazista, foi o pastor e teólogo alemão, Dietrich Bonhoeffer. Uma de suas frases mais célebres é: “Jesus Cristo, e não homem algum ou Estado, é o nosso único Salvador”. Em 9 de Abril de 1945, foi enforcado nos campos de concentrações de Flössenburg.

A resposta da pergunta inicial do texto do blog é: Sim. Realmente controle é poder. E aqui defino poder como sendo sinônimo de autoritarismo, força e coerção. Transcrevo uma passagem do livro “O monge e o Executivo” em que o autor parafraseia o sociólogo Max Weber (este que diferencia “poder” e “autoridade” em The Theory of Social and Economic Organization): “Poder: É a faculdade de forçar ou coagir alguém a fazer sua vontade por causa de sua posição ou força, mesmo que a pessoa preferisse não o fazer” (p. 26).

Já a autoridade lida com questões totalmente inversas do poder. É a arte de influenciar pessoas através de atitudes, de ações. É algo autêntico, duradouro, eficaz. Não se utiliza de manipulações, nem de questões pessoais para persuadir alguém.

Infelizmente até hoje, muitos líderes como pastores, governantes, empresários, gerentes, pais, generais, utilizam-se da forma mais cruel para tentar manter sua posição hierárquica e autoritária. Porém, houveram pessoas como Schindler, Dietrich Bonhoeffer, Olga Benário, Mahatma Gandhi, Martin Luther King, Madre Teresa de Calcutá, Vladimir Herzog, dentre tantos outros que nem conhecemos, que demonstraram um modelo de liderança totalmente diferente do que descrevemos anteriormente.

Mas, mais do que essas pessoas, é difícil deixar de se esquecer de Jesus Cristo. Sua atitude como líder nunca foi em obter controle e domínio sobre as pessoas, embora ser o Onipotente e Soberano. O próprio Satanás, em Matheus 4, o tentou oferecendo-o poder sobre todos os reinos da terra, porém Cristo sabia que seu Reino era diferente.

Até mesmo quando as pessoas o rejeitaram, ele questionou seus próprios discípulos: “Então disse Jesus aos doze: Quereis vós também retirar-vos?”. E ai a resposta: “Respondeu-lhe, pois, Simão Pedro: Senhor, para quem iremos nós? Tu tens as palavras de vida eterna.” (João 6:67-68)

As pessoas o seguiam pela capacidade de lidar com as pessoas em amor, na valorização de relacionamentos e não somente pelo seu ministério. Não defendia interesse egocêntricos, mas se fez homem justamente para doar-se. “E ele, assentando-se, chamou os doze, e disse-lhes: Se alguém quiser ser o primeiro, será o derradeiro de todos e o servo de todos.” (Marcos 9:35)

Não conquistamos nínguem pelo controle, pelo contrário, ferimos e decepcionamos as pessoas, quando não a matamos. Para demonstrar a verdadeira influência sobre as pessoas, não é necessário gritar e declarar aos quatro cantos do mundo. Margaret Thatcher, ex-primeira ministra britânica, já dizia isso: “Estar no poder é como ser uma dama. Se tiver que lembrar às pessoas que você é, você não é.”

Falando agora, mais especificamente sobre lideranças eclesiásticas, oro ao Senhor para que muitos que estão dirigindo o rebanho de Deus, possam rever seus conceitos de pastoreio, autoridade e poder. Há ainda muitos abusos nessa área e várias pessoas têm se chateado, algumas até morrendo espiritualmente. Isso é verificado no livro “Decepcionados com a Graça” e “Evangélicos em Crises” de Paulo Romeiro.

Por fim, termino com um belo verso da música dos Paralamas do Sucesso, “Saber amar”:

” Há quem não veja a onda onde ela está
E nada contra o rio
Todas as formas de se controlar alguém
Só trazem um amor vazio.”

“Ao que está assentado sobre o trono, e ao Cordeiro, sejam dadas ações de graças, e honra, e glória, e poder para todo o sempre” (Apocalipse 5:13)

Anúncios

13 comentários sobre “Controle é poder?

  1. Edson

    Muito bom e extremamente preciso o relato por tí Márcio!

    Finalização ímpar do seu texto ““Ao que está assentado sobre o trono, e ao Cordeiro, sejam dadas ações de graças, e honra, e glória, e poder para todo o sempre” (Apocalipse 5:13)”

    Um abraço!
    Edson

  2. Michel Borges

    Sobre este comentário, busco entender algumas coisas. Se estamos a tempos sob a autoridade de um desses líderes, somos por muito tempo abençoados por eles, e de um momento para outro, isso tudo muda, será que foi o líder que mudou, ou simplesmente desistimos de sermos submissos, e deixamos que o diabo encher o nosso coração?

    Acredito que uma vez que deixamos nos influenciar por pessoas que já se rebelaram, também perdemos a visão de Deus de sermos submissos e deixamos de fazer a vontade de Deus. Quando estamos debaixo de uma autoridade e somos submissos, não é difícil obedecer, se estamos debaixo de uma autoridade e fazemos o que nosso líder diz pra fazermos, certamente este líder não precisará tomar nenhum tipo de atitude contra nós, você concorda com isso?

    Algo que aprendi sobre submissão é que quando, por exemplo, meu pai autoridade sobre a minha vida diz algo que não concordo, posso tentar fazê-lo mudar de opinião, mas caso não consiga, mesmo contrariado devo obedecer pois ele é autoridade sobre a minha vida, e caso esteja me forçando a fazer algo que não acho certo, Deus sabe do meu coração, e sendo assim, ele e não eu prestará conta diante de Deus, no caso de uma autoridade eclesiástica, acredito que funcione da mesma forma, e caso não aceite o que ele esta pregando ou simplesmente não quero mais ficar de baixo desta autoridade, simplesmente peço a benção deste líder e saio SÓZINHO da igreja e vou para onde Deus me enviar, e não tento influenciar outros para que estes também se rebelem contra esta autoridade apenas pelo fato de EU não concordar com a forma de trabalho deste líder.

    Para concluir, quando estamos de baixo de uma autoridade espiritual e não estamos mais satisfeitos com esta autoridade, simplesmente pedimos a benção e vamos para outro lugar, quando batemos de frente com este líder e tentamos influenciar outros para também se colocarem contra esta autoridade e ficar do “nosso lado”, isto se caracteriza REBELDIA, e na palavra do nosso Deus, isto é comparado ao pecado de FEITIÇARIA (1 Samuel 15:23). Então Marcio, seu texto tem sim coerência, pois infelizmente alguns líderes, levantados por Deus, perdem a visão de Deus e acabam até mesmo matando algumas pessoas, mas com certeza este ministério não prevalecerá, por que perderá a benção do Senhor, e nenhum ministério pode prosperar sem a benção de Deus.
    Caso isso aconteça, realmente o problema estava no líder, mas caso contrário, o problema certamente foi rebeldia por parte do liderado que muitas vezes, deixaram o diabo encherem o seu coração e como ele fez com o Senhor, se rebelam contra suas autoridades e após isso, tentam criar desculpas para sua falta de submissão, e influenciar negativamente outras pessoas para também se rebelarem a após conseguirem este feito, tiram estas pessoas de baixe de uma autoridade, deixando-as perdidas e então sendo culpadas pelo sangue dessas vidas.

    Esta é minha opinião, quanto a pessoas que culpam autoridades pelo seu próprio fracasso como líder ministerial, e por permitirem que a rebeldia tome conta de seu coração.

  3. Edson

    O mundo muda a cada segundo, as pessoas e a vida delas também!
    Sejam elas presidentes de empresas, office-boys, vendedores de hot dog, líderes espirituais, porteiros.. etc.
    Portanto, tenho a opinião de que todos mudam, até mesmo líderes espirituais, bem como toda e qualquer pessoa é passiva de erros como acertos, isto é inerente ao SER HUMANO.
    Pelo que tenho aprendido, o ÚNICO DONO DA VERDADE É DEUS, e assim creio. Logo, pessoas, independente de posições, cargos, estão sujeitas tanto a acertos como a erros / equívocos.

    Em se tratando de atitudes humanas, podemos ou devemos por a culpa de todas as nossas ações (sejam elas acertivas ou errôneas) em SATANÁS???
    Minha opinião é de que não. Mas, em se tratando de ações inerentes a realização da obra de Deus, geralmente, quando uma pessoa/servo/membro possui uma OPINIÃO DIFERENTE da liderança e esta liderança não AGE/PENSA de maneira democrática e bíblica de forma a RESPEITAR todas as opiniões e pessoas, e por vêz aja discordância sobre algo, segue-se a tendência de ter a opinião de que a culpa é de Satanás ou que a pessoa está endiabrada.
    Lembremos que é bíblico ser democrático, inclusive na administração da igreja, pois compete ao corpo de Cristo a administração da casa de orações (igreja), e não somente ao corpo diretivo eleito, pois se assim fosse, seria o mesmo que ser uma empresa com acionistas majoritários detendo poder e executando o que quisessem.

    O líder sempre detém a verdade? Tem sempre a palavra final?
    Sobre deter sempre a verdade, minha opinião é de que não, uma vez que sendo o líder ser humano, pecador e passivo de erros, pode estar equivocado. Prova-se aí a necessidade de respeito mútuo. Logo, não detém a palavra final. Creio que respeito e democracia sejam sempre necessários, independente de concordância ou não sobre o fato / assunto.

    Não concordar com o líder significa rebeldia?
    Não concordar não significa rebeldia, mas sim posição diferente sobre o assunto abordado. O bacana é sempre haver respeito pela opinião do próximo, mesmo que contrária.
    Entendo como sendo rebeldia a pessoa agir/fazer algo errado quando sabe-se que é errado, logo, a pessoa tem ciência do erro mais insiste em fazê-lo.

    Concluindo: Na realização da obra de Deus, as pessoas devem buscar de maneira incessante esvaziar-se de sí mesmas, pois assim Cristo o fez. Cristo é Deus, e sendo Deus jamais poderia negar-se a sí mesmo, logo, ele não pode negar que é Deus. Mas na realização da obra Ele esvaziou-se de sí mesmo e colocou-se em um patamar semelhante ao dos seres humanos (mas sem pecado), e desta maneira venceu o mundo bem como a morte, como se é sabido.
    Assim, em minha opinião, os líderes e liderados, principalmente na realização da Obra de Deus, tem que ter perfil semelhante (já que a meta é ser um imitador de Cristo). Devem esvaziar-se de sí mesmos e pregar/fazer a Obra, deixando de lado toda e qualquer preferência pessoal, pregando imparcialmente a verdade. A vantagem do líder é que ele tem o púlpito a seu favor, e muitos o utilizam de maneira extremamente indevida para disseminar coisas e opiniões que são inerentes ao “homem” e não as coisas espirituais. Em relação a isso a bíblia nos ensina a conferir a pregação com a própria bíblia, vide os bereanos, que eram considerados mais nobres por agirem assim. Mas é fato que com o “poder do púlpito” muitos utilizam, falam e pregam as suas próprias preferências, e quando querem, autojustificam-se e disseminam idéias que nada tem haver com o reino, tendo como conseqüência muita oposição daqueles que procuram mais consistência da própria Palavra Bíblica, ou até mesmo ocasionam desistência e procura por um outro local de culto por parte de liderados, quando não há espaço para diálogo e possível correção da situação.

    Um abraço!
    Fiquem com Deus!
    Edson Rodrigo do Nascimento!

  4. Diego

    Como “rebelde” me sinto no direito de responder ao que foi dito, pois faço parte deste seleto grupo de pessoas que foram “influenciadas”.

    Primeiro, eu acredito que foram bons momentos que passei sob a orientação dos pastores que me foram muito amigos, creio que aprendi muita coisa neste interim, fiz muitos amigos, amigos que levarei para a vida inteira, isto é, aqueles que não foram sutilmente induzidos a não falarem comigo ou à qualquer outro que não perteça mais a congregação, pois sei que não é evitando alguém que se conseguirá manter uma amizade, tanto carnal como espiritual.
    Isso está mais pra medo de perder algum peixe da rede do que por amor.
    Mas mesmo assim os considero amigos, apesar de não falarem mais, estão no meu coração.

    Olha, comigo não foi de uma hora para outra que “a coisa mudou”, senti precisava mudar, aos poucos, não estava sendo sincero comigo.
    As vezes é preciso ver a situação de um novo ângulo, refletir, e ver se é isso mesmo que se quer na vida. As vezes é preciso se perder para se encontrar, mudar a perspectiva, o olhar.

    Uma coisa que me intriga é esse poder, este raio-x que possuem, de saber exatamente o que se passa no coração das pessoas, e julgam como levadas pelo diabo e esquecem que estas pessoas “rebeldes” tem um cérebro, tem um pensamento, uma alma.

    Então quer dizer que se eu estou contigo, no mesmo vagão, está tudo na santa paz, não há o que questionar, há festa, mas se eu mudo a linha do meu trem…
    ” – Ah, ai tem coisa, olha o ‘tinhoso’ agindo. ”
    Amigão, as coisas mudam. E graças à Deus que mudam.

    Nós não somos acéfalos, somos seres pensantes, refletimos, falamos com Deus, procuramos o melhor caminho. O único ser que pode invadir o meu coração e me dizer o que há lá dentro é Deus, somente Deus.
    O resto é pífia conclusão do observador descontente.

    Pra finalizar, eu, e nenhum outro “rebelde” é criança, ou precisa da mão para atravessar a rua, sabemos dos perigos e temos plena consciência dos nossos atos, se cairmos, será por nossa responsabilidade. Mas se nada acontecer, ou algo de bom ocorrer, aqueles que dizem captar o som do coração e decodifica-lo verão o encher de Deus na minha, e na vida qualquer outro considerado “rebelde”.

    Diego Carbone
    Abraço!

  5. Edson

    Prezado Márcio!

    Respondendo a sua pergunta: Sim, lembrei sim da menssagem do culto passado, daquela visita que fizemos a BETESDA. Achei muito precisa a ministração da Palavra pelo pastor Ricardo Gondim, é visível a presença de Deus na vida, achei muito bacana mesmo!

    Ea você DIEGO, parabéns pelas belíssimas palavras! As achei muito precisas e maduras! Repetindo, parabéns!

    Um abraço!
    Edson

  6. fabio

    É meus caros Amigos, Marcio, Edson, Diego e todos os rebeldes.

    O que falta de verdade é o compromisso com o REiNO de DEUS, muitas vezes como o Diego disse: Se esquecem de que os “Rebeldes” são seres humanos iguais a todos os quais dizem serem “perfeitos”, Temos corpo, Alma e Espírito.

    E somos responsáveis pelos nossos próprios atos, e com certeza se errarmos sofreremos as cosequência.

    Fabio (Montanha)

  7. Bianca Uno

    Mano,
    Gostaria de enfatizar alguns comentários referente ao seu texto, que é muito coerente…

    Olha que engraçado…

    Há 500 anos atrás, Martinho Lutero foi considerado um rebelde por ter sido contra ás autoridades da igreja católica. Agora eu pergunto: Se não fosse este fato, hoje existiria o Protestantismo?

    Outra coisa também, citada no texto, sobre Oscar Shindler; que foi contra ás autoridades nazistas. Seriam mais as pessoas mortas por Hitler… E por ele ter sido rebelde á essas autoridades, salvou muitas almas, defendendo assim os judeus.
    Sem contar que… Até JESUS CRISTO contrariou á liderança religiosa da época. E daí eu faço a seguinte pergunta: JESUS CRISTO foi considerado um feiticeiro? Sim, pelos homens carnais ele foi criticado e considerado como tal… Porém, ele era o filho de Deus sem pecados. O que já responde minha pergunta anterior. REFLITA!

    Foi pela submissão ás autoridades, que a igreja evangélica não se levantou contra os massacres da ditadura militar, aliás ela apoiou o movimento da ditadura. Ou seja, foi obediente ao que estava errado, sendo assim omissa aos erros. isto é correto?

    Bom, já que devemos ser submissos as nossas autoridades… Então teremos que apoiar o movimento Gay, pois é uma lei, e devemos ser subordinadas por elas… Iremos CONTRA ou a FAVOR do pecado?

    Então quer dizer que se o seu pai (autoridade) estiver andando errado, e pedir ao filho que o siga, o mesmo o seguirá? Somente por obediência?
    Se caso ele obedecer, estará desobedecendo á DEUS… Os dois estarão em pecado, pois todos nós temos livre escolha de decisões. Concordam?

    “… O Feitiço virou contra o Feiticeiro…”

    Estou afastada da igreja, mas aprendi que devemos adorar um DEUS vivo, e ser submisso somente á ele, pois é ele a nossa autoridade. Mas. Somos perseguidos.

    Mano >>> O seu ministério não foi um fracasso. muitíssimo pelo contrario. Te admiro pela sua garra e dedicação. E fico triste pelas pessoas não reconhecerem isso. mas o maior e melhor reconhecimento vc ja tem. que e de JESUS. E suas atitudes demonstram isso… Parabéns por colocar amor no coração daqueles que hoje vêem a necessidade de ajudar ao próximo.
    Você é realmente uma grande benção… Certos comentários, só te fortalecem na Fé…

    Te amo meu irmão e saiba que me orgulho de você!

    VOCÊ É VITORIOSO!!!!

    Beijos

    Bia =)

  8. Dayane Cristina Morato

    Olá,querido amigo…..

    Não tenho palavras,pois tive algumas esperiências em minha vida,na qual aprendi muitas coisas, mesmo que eu,não tenha tido meu ministério,em nenhuma igreja, isso não justifica que eu,não tenha tido esperiências com :Deus….
    Apartir do momento que você, tem uma intimidade com Deus,e que você ora,e busca á verdade, Ele te revela,e tira as escamas dos teus ólhos.E não permite que sejámos enganados,ou manipulados,e principalmente escluidos do teu AMOR.Pois assim como á história do filho pródigo,na qual seu filho voltou prá casa de seu pai arrependido,pois seu pai o recebeu de braços abertos,sem nem almenos se quer chegou há proibir, que alguém viésse há lhe dar as costas.Obs:(SEU FILHO SAIO EM BUSCA DE LIBERDADE..POIS SEU PAI,TEVE SABEDORIA,O SOFICIÊNTE PARA RESPEITAR,O DESEJO DE SEU FILHO,POIS NEM POR ISSO ELE, PROIBIO Á SUA FAMILIA,E OS CRIADOS ,QUE VIÉSSE Á DAR AS COSTAS PARA ELE,ALCONTRÁRIO,O RECEBEU,DE BRAÇOS ABERTOS,E COM UM AMOR INCONDICIONAL…..POIS ASSIM DEUS DEIXOU EM SUA PALAVRA….)
    Temos que levar alguns fatos ,em nossas vidas,como um aprendizado,para um amadurecimento,espiritual,hoje sei lidar com algumas coisas que me acontece,e não me inporto com isto,temos que orar,e olhar somente prá:Deus,pois temos que ser imitadores de cristo,e não de homens.
    EU,TENHO HÁ MARCA DA PROMESSA QUE ELE,ME FEZ………………………………………………………………UM ABRAÇO…DEUS NÃO TE CONDENA POR VOCÊ SER LIVRE EM CRISTO………

  9. Pingback: 1 Ano de Caminhada « Caminhada & Missão

  10. Pingback: Da militância às ONG´s (I) « Caminhada & Missão

  11. Pingback: Os 10 textos mais lidos em 2010 « Caminhada & Missão

  12. Pingback: Os 10 Textos Mais Lidos em 2013 no “Caminhada & Missão” | Caminhada & Missão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s