Feliz Triste Dia das Crianças

Por Thiago Gonçalves

12 de outubro chegou! Mais um Dia das Crianças. Esta data foi oficializada pelo Decreto nº. 4.867, de 5/11/1924, aprovada pelo então presidente Artur Bernardes, como uma maneira de reforçar a Declaração de Genebra da qual o Brasil havia participado, firmando os Direitos da Criança e dando a elas garantia de proteção especial.

No Brasil, centenas de crianças aguardam entusiasmadas a chegada do dia. Contam com a certeza de um dia de diversão, uma semana especial na escola, programações na TV voltadas sobretudo para elas, além de muitos presentes é claro.

Mas e nós adultos? Devemos nos alegrar tanto quanto elas? Temos motivos suficientes para, de alguma forma, também festejar esta data comemorativa? Penso que não! A realidade é outra.

Só no Brasil (sem citar atrocidades em todo o mundo) nos deparamos com milhares de crianças ainda sem seu “direito” de dia das crianças. Muito mais que um presente que o comércio dita enaltecendo os olhos da criançada, muitos ainda em todo o país clama pela oportunidade de “ser” criança.

São pequeninos já vitimas da violência, principalmente dentro de casa. São meninos voltados ao trabalho infantil cada vez mais cedo, num serviço sub-humano, sendo explorados muitas vezes pra ajudar a renda mensal grotesca da família. São garotas vitimas da prostituição como atração para turistas estrangeiros, quando não violentadas sexualmente pelo próprio parente. São dezenas de bebês abandonados em creches, por mães que os rejeitaram. São mais uma demonstração de maltrato da sociedade, quando vistos simplesmente como moleques de rua. Dentre outros inúmeros casos absurdos e inacreditáveis.

Este ano será pra sempre marcado pela terrível crueldade do pai que ao invés de amar, optou por jogar sua própria filha pela janela do 6º andar. Por uma ingênua criança que apanhou da madrasta, ao invés de receber o cuidado necessário.

Como comemorar uma data simbólica, enquanto há órfãos largados por nós mesmos sem sequer um abraço? Como esperar índices de desenvolvimento humano melhores se ainda há crianças passando fome? Como acreditar em um país melhor, se nossas crianças nem mesmo acesso à educação desfrutam? Até quando viveremos nessa abominável realidade de, assim como nós adultos sem compromisso, deixarem de lado o futuro das nossas gerações?

O homem cria leis para se defender de suas próprias maldades. Antes de clamar por justiça, deveríamos ser justo; antes de protestar por políticas íntegras, deveríamos agir como cidadãos; antes de criticar o sistema, deveríamos amparar os marginalizados.

Toda pessoa que chega ao mundo é especial. Seja ocidental ou oriental, seja rico ou pobre, seja um garotão ou uma mocinha. Criança é alegria, é amor, é mansidão. Criança gera união, satisfação, paz. Criança é benção.

De onde parte um sorriso capaz de transformar, com certeza há necessidade de uma atenção especial. Que possamos fazer desse dia e muitos outros, um Feliz Dia das Crianças.

Anúncios

3 comentários sobre “Feliz Triste Dia das Crianças

  1. Oi Acre, aqui vai meu comentário sobre o texto cara…Gostei demais, que possamos militar pelos valores do Reino de Deus, da sua justiça. Que seja também a questão de dar importância para as crianças e lhes darem um feliz dia das crianças dia após dia. Tem sido bom ver seus textos e seu compartilhar amigo. Continue…Abraços!!!

  2. Pingback: Em Comemoração aos 5 anos do Caminhada & Missão… « Caminhada & Missão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s