Rio de minha infância

images

Imagem Extraída do blog: http://ohninin.blogspot.com/

“Quando secar o rio de minha infância
secará toda dor.
Quando os regatos límpidos de meu ser secarem
minh’alma perderá sua força.
Buscarei, então, pastagens distantes
– lá onde o ódio não tem teto para repousar.
Ali erguerei uma tenda junto aos bosques.
Todas as tardes me deitarei na relva
e nos dias silenciosos farei minha oração.
Meu eterno canto de amor:
expressão pura de minha mais profunda angústia.
Nos dias primaveris, colherei flores
para meu jardim da saudade.
Assim, externarei a lembrança de um passado sombrio.”

Frei Tito,
Paris, 12 de outubro de 1972

Anos de exílio após a libertação da prisão e das torturas sofridas na ditadura militar
(Poema extraído da obra “Batismo de Sangue”, de Frei Betto, 1982, p.237)

Anúncios

2 comentários sobre “Rio de minha infância

  1. MARIA DO CÉU

    NÃO QUERO COMENTAR QUERO AGRADECER.
    AGRADECER POR PODER RECEBER ESSA MENSAGEM DE ACALANTO; AS VEZES ME SINTO ASSIM TBEM.(QUEM JÁ Ñ SE SENTIU ASSIM?).
    OBRIGADA.
    UMA PALAVRA”BENDITA” VALE MAIS Q MUITOS
    GESTOS…
    MARIA DO CÉU

  2. Wagner Nogueira

    A poesia tem esse poder estranho, de transformar a mais incrível angústia em beleza extrema.
    Que o sofrimento de Frei Tito não tenha sido em vão. Que as flores colhidas ainda estejam vivas!

    Wagner Nogueira

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s